Silviah Carvalho
 "Sobrará culpa aonde faltar o amor... Não se culpe, Ame"
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


O Desastroso Poema

Ela errou! Tornou público o que sentia
na inocência amou em Poesia
sem medir as consequências
sem pensar no transtorno, ela amou.
 
Ela mergulhou profundamente de alma
e espirito sem temer o futuro incerto
viveu longe o que sentia de perto
na perda de minutos e horas ela sofria.
 
Na sua frente baila a corda insistente
clamando seu pescoço dia a dia, pondo
a Admiração no doloroso Sacrifício
a tragédia do Poema, o fim no precipício.

A ausência, e o ponto final da covardia
o trágico Poema, a palavra revelada
a incapacidade assumida, o medo de
viver nessa maldita vida, e ela! Ela amou.
 
O tema dá voltas ao seu redor, paira
sobre sua cabeça como um dilema
em sua mais absoluta mediocridade
levando-a às falhas no seu coração.
 
Quanta insanidade! Brincar com o
sentimento de alguém que não tem
apego algum a vida.  Só se dá valor às
pessoas depois de havê-las perdidas.
 
 
Silviah Carvalho
Enviado por Silviah Carvalho em 19/05/2015
Alterado em 20/05/2015

Música: christina_perri_a_thousand_years_official_music_video_mp3_65612 - Desconhecido

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários