Silviah Carvalho
 "Sobrará culpa aonde faltar o amor... Não se culpe, Ame"
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Na sua presença

Sinto-me fragilizada, corpo e mente
Algo parecido com a dor, aquela que
Só o poeta sente, que nos leva e se
Perde mesmo assim, dentro da gente
 
É igual ao vazio que meu Ser sente
Fossemos merecedores de saúde e
Riquezas, assim como somos fartados
De desprezo, solidão e tristezas
 
Semelhante as lamurias das antigas
Serenatas ouvidas das janelas
Quando na sua presença, esqueci-me
Das flores e da estação delas
 
Nos seus braços a minha ilusão
Apenas assentou-se, como o fogo
Que inflama a madeira e faz ferver
As aguas, como o frio a seduzir o calor
 
Na sua mão, a que beijei, cheia de poemas
Deu-me a sensação de ter asas e no seu
Ombro voei, aos confins da paz efêmera
Tão duradoura quanto a eternidade
 
Quando me aqueceu o tempo sumiu
Era eu a flutuar sem sair do chão
No cântico silencioso do extremo amor
Que insiste continuar no meu coração
 
O vento varre as cinzas para debaixo
Das brasas como se fosse uma fogueira
A me incendiar e entendo cada momento
A forma impessoal do seu jeito de amar
 
Te amo entre o que há em mim e sua
Alma, sem inverdades, tão somente amor.
Na paz da sua calma e sentimento, te
Amo, na sobriedade do meu sofrimento
 
Silviah Carvalho
Enviado por Silviah Carvalho em 06/08/2015

Música: christina_perri_a_thousand_years_official_music_video_mp3_65612 - Desconhecido

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários