Silviah Carvalho
 "Sobrará culpa aonde faltar o amor... Não se culpe, Ame"
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Força!
 
Tudo bem!
... Não compreendemos o quanto é maravilhoso ficar quietos, ter seu próprio lugar de silencio, fechar-se, proibir-se falar, temos a tendência de querer está fazendo algo, independe do quê ou para quem.

As vezes não podemos falar, algo maior pode estar acontecendo isso se chama pressão, necessária, é assim, por mais que negamos precisamos passar por tal situação, mas para quê? Para recebermos forças!
É interessante analisar as coisas por outro ângulo, vemos uma máquina elétrica, trabalhando a todo vapor, ouvimos seu ruído, já se perguntou de onde vem ruídos? São as rodas, engrenagens, que produzem fricção, fricção cria a corrente elétrica
Não quero nos comparar com maquinas, mas quanto maior o que desejamos, mais somos pressionados a desistir.
Algo está acontecendo no âmbito espiritual, para gerar força em nós através de forte fricção.
Para que haja equilíbrio de força é necessária a oposição.
Observe, força centrípeta e centrifuga agindo em oposição uma à outra o que acontece? Mantem nosso planeta em orbita, uma impelindo a outra repelindo, forças agem e reagem, não faz a terra sair voando por aí, a esmo no espaço, a terra segue sua orbita equilibrada em volta do sol.  
Não basta simplesmente ter uma força propulsora, precisamos igualmente de uma força de repulsão.
E assim acontecem pressões de raivas e de dificuldade, tudo parece estar contra nós, enquanto estamos é sendo favorecidos, recebendo força em nosso caminhar avançando, crescendo psicologicamente, moldados, enfim, firmando nossos passos... assim como é para um é também para outro, cabe equilibrar-se!
Ouço rotineiramente “você vai vencer, (está difícil) você vai perder.”
Uma palavra do bem e outra do mal, o que vou fazer? Pisar em cima das duas palavras ciente de que, nem sempre ganhamos, nem sempre perdemos, sobretudo devo me equilibrar
A paciência aparece mais sublime no inverno do que no verão, sabia?
O amor também, muitas vezes, é como o vagalume, mostrando pouca luz, exceto no escuro.
 
 
Silviah Carvalho
Enviado por Silviah Carvalho em 14/10/2015
Alterado em 14/10/2015

Música: Soldado Ferido - Junior

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários