Silviah Carvalho
 "Sobrará culpa aonde faltar o amor... Não se culpe, Ame"
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Inexistir

Rachaduras mostram a sequidão na
Terra e o inverno está tão longe, desabo
Na desesperança, ações não bastaram
As palavras de nada valerão.
 
Colho meus versos tristes em sacos
Fúnebres de sofrimento e insensatez
Onde finda a ilusão do amor, talvez
Talvez neles reflitas e já seja tarde
 
Atravesso o rio da desilusão a pé e só
Onde sumirão meus rastros de seus
Olhos, e nada haja do que não há em
Nós, onde só há solidão tudo vira pó
 
Na palha deito-me e me desfaço
Me cubro de cinzas sumo no espaço
E me vejo na sequidão desta terra aqui
E ouço minha alma a gritar por ti
 
Ouves a voz do mundo menos a minha
Desmerece-me ao aquecer egos alheios
Desdenha-me em favor de outros, às vezes
Esquecer nada mais é que existir sozinha.
 
Silviah Carvalho
Enviado por Silviah Carvalho em 05/06/2016

Música: christina_perri_a_thousand_years_official_music_video_mp3_65612 - Desconhecido

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários