Silviah Carvalho
 "Sobrará culpa aonde faltar o amor... Não se culpe, Ame"
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Lembranças

Às vezes é preciso andar entre as pessoas
Com o rosto alegre e o coração partido
Dar boas vindas com os olhos marejados
E não mais cultivar terra que não oferece
Colheita alguma, no viver dias repassados

E nutrir pensamentos amáveis de pessoas
Que só fazem sofrer, andar sem direção
Por que tenho os pés fartos, os sapatos
Gastos de tentar discernir os caminhos,
Dores e medos ocultos no coração

Tenho a sensibilidade da Dormideira
Que recua ante ao toque sem notar ser
Só um carinho vindo do amor a natureza
Parece que tenho que ser eterna no
Silencio, amando e ocultando palavras

Aquelas que deveriam ser ouvidas e sentidas
Por seu coração melindroso, nada é eterno,
Nem mesmo o precipício onde meu amor
Por ti cairá, não sou a queda na fidelidade
Da companhia que aguarda meu Ser

Sou o silencio na porta da intimidade
Sou o amor que invade um corpo só
Tenho a alma ferida na desesperança.
Sou alguém que busca sossego
Para não morrer de lembranças.
Silviah Carvalho
Enviado por Silviah Carvalho em 18/07/2016

Música: christina_perri_a_thousand_years_official_music_video_mp3_65612 - Desconhecido

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários