Silviah Carvalho
 "Sobrará culpa aonde faltar o amor... Não se culpe, Ame"
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


A Testemunha
 
Me perco entre meus pensamentos,
Ora tristes ora sedentos, me sinto
Tremer, pois já não sei o quanto de
Mim resta em você.
 
Enquanto arrumo a mala, medito!
Em cada peça guardada, reflito!
Imagino-me no todo da vida, na
Última palavra e último momento.
 
No último pedido preso em meu
Peito, que não tive tempo de o fazer,
Então meu coração me trai, e te
Diz em silencio o quanto o desejei.
 
O quanto o amei, por vezes ensaiei,
Ser a materialização do seu prazer,
Sem medo, sem pressa eu vivi, em
Todos os minutos desse sentir.
 
E sonhei e deixei-me acordada,
E quis beijar delicadamente seu
Dorso, e aquecer o seu corpo na
Nudez de sua pele sedosa  e
 
Permiti que meus lábios encontrassem
Teus espaços e se mergulhassem na sua
Intimidade, buscada, amada, calculada a
Dedos, poro a poro, no toque puro, seguro.
 
Um amor guardado só para você
E sinto-me perdida entre o sentir
E o precisar te esquecer. Na solidão
Deste meu mundo particular, sei...
 
Que é vão, que não posso mais te
Esperar. Nutra-me, peço, com
Motivos para te tirar de mim, mas
O faça, longe da vulgaridade das
 
Palavras, pois não quero te odiar,
Quero te esquecer com dignidade,
Como criança que não teve infância
E nunca viveu à realidade...
 
Então eu deixo o sentimento
Sentir,
O amor amar,
E deixo a saudade doer
Pois ela é a única testemunha
Do quanto amei você.
Silviah Carvalho
Enviado por Silviah Carvalho em 13/12/2016
Alterado em 14/12/2016

Música: christina_perri_a_thousand_years_official_music_video_mp3_65612 - Desconhecido

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários