Silviah Carvalho
 "Sobrará culpa aonde faltar o amor... Não se culpe, Ame"
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Não te direi adeus

Saibas, aprendi amá-lo em silencio 
E sem compreender o que sentes, vejo
Suas palavras, em sofrimento desabo
Desarmo do silencio que me impus

Não se despeça de mim, eu nunca te direi
Adeus, és o amor verdadeiro que sempre
Esperei, leva-me por enquanto no seu
Coração, e em sua mente...

Assim estarei contigo para sempre
Completamente e nada nos separará se
Assim o quiseres, serei como promessa
Dita, palavra que não volta atrás...

Não maldiga o momento, o agora, antes
Que tenha o conhecimento do amanha
O caminho não é só um campo verde
Florido, pois como seriamos polidos?

Meu amor, plantes um jardim e todos os
Dias irei visita-lo, para que não morra
Antes que floresça, deixe o orvalho cair
Sobre seus brotos verdes, de esperança

Teus lábios humedecidos da neblina
Beijarei, e o amarei como se fosse a
Última vez, na ternura louca esplenda 
Na entrega absoluta da primeira vez

A consumição que sinto trouxe-me
Aos teus braços e abraços que um
Dia foram meus, eternos momentos

Sem ouvir a triste palavra Adeus.
“Não esqueça que te amo, te amo, 
Eternamente te amo...”

 
Silviah Carvalho
Enviado por Silviah Carvalho em 13/09/2017
Alterado em 13/09/2017

Música: Haja o que houver - Madredeus

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários